Uma rede de televisão não pode citar o nome do presidente em um caso de morte e não ser punida

9
2628

O presidente Jair Bolsonaro, foi citado ontem no Jornal Nacional, no caso que envolve a morte de Marielle. O porteiro do condomínio em que mora o presidente, deu uma informação que o suspeito do assassinato de Marielle, disse que iria na casa onde mora o presidente, mas o suspeito foi parar na casa do comparsa que ajudou na morte da vereadora.

Resultado de imagem para Uma emissora não pode acusar o presidente de envolvimento no assassinato de Marielle e ficar impune"

A polícia vai tornar ouvir o porteiro, pois ele pode ter confundido as informações, porque Jair Bolsonaro, se encontrava em Brasília neste dia.

O presidente Jair Bolsonaro, não gostou do noticiário que o Jornal Nacional fez sobre ele e o caso Marielle, e deve pedir direito de resposta a Rede Globo.

Uma rede de televisão não pode envolver o nome de um presidente da República, num caso tão grave como esse e não deveria ficar impune.

A Globo sempre querendo arrumar alguma forma de atrapalhar o governo Bolsonaro. Cadê o fogo da Amazônia? Já acabou? E as praias do Nordeste com petróleo?

Será que foi Bolsonaro que colocou fogo na Amazônia e derramou petróleo no Nordeste???

A Rede Globo que responda.

Engraçado que no depoimento de Marcos Valério, ele citou claramente que Lula, foi o mandante do assassinato de Celso Daniel mas isso a Globo não mostrou…

Cadê o jornalismo imparcial e honesto???

9 COMENTÁRIOS

  1. […] Alguns destes que ainda seguem ativos, agora seguem agendas bolsonaristas, ainda veiculando anúncios na ferramenta AdSense que figuram ao lado de notícias como “General do Exército cogita ‘intervenção cirúrgica’ no país” e “Uma rede de televisão não pode citar o nome do presidente em um caso de morte e não ser punida”. […]

Comments are closed.