ROMBO: 400 mil servidores públicos, fraudaram o ”AUXÍLIO EMERGENCIAL” e poderão ser demitidos

0
49

Ao iniciar a pandemia que assolou o mundo, o governo federal tomou medidas para amenizar o sofrimento das pessoas menos favorecidas que iriam deixar de ganhar o seu pão de cada dia, então foi criado o ”Auxílio Emergencial”, com parcelas de R$600 para amenizar o sofrimento daqueles que precisam.

Porém o governo não contava com a corrupção do próprio povo, parecendo que a corrupção no Brasil é apenas uma questão de oportunidade. Se fala tanto em combate a corrupção mas quando surge uma brecha, o próprio povo em sua maioria, se torna corrupto.

Segundo a Controladoria Geral da União, o país precisa separar o joio do trigo e o ministro Wagner Rosário, disse que os servidores públicos, sendo provado que agiram de má fé serão demitidos.

A CGU identificou que quase 400 mil servidores públicos, fraudaram o ”Auxílio Emergencial”, totalizando quase R$ 280 milhões de prejuízo aos cofres públicos.

Servidores que embolsaram os R$600 serão demitidos a bem do serviço público e responderão por crimes como peculato e falsidade ideológica.

A CGU disse que tem como identificar todas as pessoas que fraudaram o ”Auxílio Emergencial.”

É esperar pra ver o que vai acontecer…