Jornalista da Record, é denunciado pelo Ministério Público por crime de importunação sexual

0
40

O renomado repórter Gerson de Souza, que estava apresentando o ”Domingo Espetacular” da Record TV, continua afastado da emissora após denúncias sobre assédio (feitas em Maio do ano passado) contra quatro jornalistas da emissora. Caso seja condenado pela justiça, Gerson pode pegar até cinco anos de prisão.

A denúncia é por importunação sexual contra as quatro colegas de trabalho, que de acordo com elas, ocorria durante o ambiente de trabalho no ”Domingo Espetacular”

O Ministério Público, através da promotora Maria do Carmo Galvão de Barros Toscano, reconheceu as denúncias e disse: “Gerson importunava as vítimas com palavras maliciosas, comentários de conotação sexual, gestos obscenos e toques lascivos e não consentidos, com elas mantendo contato físico inoportuno, constrangendo-as dentro do local de trabalho”.

Ainda de acordo com as mulheres, Gérson beijou uma produtora na boca sem o consentimento da mesma, além de dizer a outras, palavras maliciosas, e as tocá-las com malícia.

O primeiro caso registrado contra o repórter, foi registrado na polícia em 2016, por uma estagiária da emissora.

A Rede Record, espera o desfecho da história, para ver qual decisão tomar.

As informações são do: Notícias da TV

Foto: O Globo

RELEMBRE O CASO:

BOMBA: Polícia intimou o repórter Gérson de Souza da Record após acusações de assédio