Jornal Nacional cita 100 mil mortes por COVID-19 no Brasil, e faz pergunta em tom de ameaça ao presidente

0
32

Como de costume, o apresentador do Jornal Nacional, William Bonner, e sua companheira de bancada, Renata Vasconcellos, começaram o programa deste sábado (8/8), fazendo duras críticas ao presidente Bolsonaro. Como se o presidente fosse culpado pela pandemia que assola o mundo inteiro, os apresentadores fizeram uma narrativa, para culpar o presidente pelo país ter completado a marca de 100 mil mortes por coronavírus, o COVID-19.

No princípio do programa, William Bonner e Renata Vasconcellos, disseram que o Brasil está há algumas semanas sem ministro da Saúde e que os anteriores, saíram por não seguirem os pensamentos do presidente;

Logo em seguida, William Bonner relembrou algumas falas do presidente, quando por exemplo, ele disse que a pandemia é uma chuva e que todos vão se molhar. Que a morte é o destino de todos nós e que temos que enfrentar a doença, como se fosse uma questão de coragem.

William Bonner e Renanta Vasconcelos, também disseram que o presidente não apoiou o isolamento social e em tom de ameaça disseram:

“A pergunta que se impõe é: o presidente da República cumpriu esse dever? Entre os governadores e prefeitos, quem cumpriu e quem não cumpriu? Mais cedo e mais tarde, o Brasil vai precisar de resposta para essas perguntas”

É muito fácil para William Bonner, colocar um terno e ir para a frente das câmeras criticar o presidente que tem lutado muito por um país melhor, até mesmo durante a pandemia. Com certeza, se Bolsonaro, apoiasse o ”fecha tudo, fiquem em casa”, o Jornal Nacional, mostraria os comerciantes falidos, o caos no país, a miséria, a fome, a economia devastada e o culparia por tudo isso. Afinal, já sabemos não é de hoje, a cor da bandeira do Jornal Nacional que em nenhum momento, exaltou o presidente Bolsonaro.

Veja Aqui: