JÔ SOARES perdeu o programa na GLOBO, após entrevista com Dilma demonstrando ser PETISTA ”doente”

0
6925
Após o encontro do apresentador Jô Soares com a Presidente Dilma Rousseff no Palácio da Alvorada, internautas e profissionais da “mídia golpista” atacaram Jô pelas redes sociais, dizendo que o apresentador é “comunista” .
Figuras como Rodrigo Constantino (revista Veja), Danilo Gentili (SBT) e Jair Bolsonaro também fizeram questão de expressar seus comentários irracionais criticando o apresentador da Globo.
A conversa de Jô com Dilma não foi gravada. Assessores da Presidente informaram que ela quer repetir o formato de conversas com outros ícones da mídia. O encontro é uma tentativa de Dilma reaproximar-se da imprensa.
(por Pragmatismo Político)
Nos últimos meses, o apresentador da Rede Globo remou contra a maré e criticou algumas vezes, em seu programa, a onda de ódio que se instaurou no país e que é apadrinhada por setores e figuras fundamentalistas. Além de repudiar os defensores do impeachment de Dilma Rousseff, Jô chamou de absurda a paranoia que vê “bolivarianismo até debaixo da cama” e chegou até a elogiar o presidente boliviano, Evo Morales .
O ex-presidenciável Aécio Neves (PSDB-MG) também foi alvo das críticas do apresentador.
“Como é que o político que foi secretário (e neto) do Tancredo não aprendeu absolutamente nada sobre política?”, disse Jô, referindo-se à insistência do senador tucano pelo impeachment de Dilma.
Petista e comunista?
Em entrevista ao jornalista Marcelo Bonfá, Jô Soares foi questionado sobre o fato de as pessoas acharem que ele é petista ou “comunista” por não defender o impeachment da presidente Dilma Rousseff.
“Eu tenho uma posição correta para todo jornalista ou quem trata o assunto, que é, exatamente, ser considerado petista pelos não petistas e não petista por alguns petistas. Não tem o menor problema em ser considerado petista, inclusive porque o presidente Lula foi 13 vezes ao meu programa. Não tenho o menor problema com partidos políticos. Tenho amigos que são do PT, e outros que não são”, afirmou.
“A posição correta é ter opiniões que são coerentes com você. É um absurdo falar em impeachment da presidente Dilma. Não tem o menor motivo. E também acho muito cedo em cobrar certas mudanças no segundo mandato. Eu acho que foi até uma atitude corajosa ela se candidatar pela segunda vez”, finalizou.
O boicote
De acordo com o site notícias da TV, a rede Globo grava em São Paulo na semana que vem pilotos (programas teste) de um novo talk show, a ser comandado por Marcelo Adnet.
Segundo um alto executivo, a ideia é criar um produto que possa substituir o Programa do Jô a médio ou longo prazos. Jô Soares tem contrato com a emissora até o final de 2016, mas, internamente, avalia-se que é necessário ter uma alternativa para os fins de noite.
Pouco se sabe dentro da Globo sobre o formato do talk show. Sabe-se apenas que será um típico late night show, com entrevistas, stand-up e humor.