FÉ E ESPERANÇA: Após ser dado como morto, filho de Elisson, ex-Cruzeiro, reage a estímulos; família pede orações

0
142

Lucca, de 6 anos, foi atingido na cabeça por um armário de madeira

Errata: com base nas declarações de Elisson ao portal Uol e em mensagens enviadas pelo jogador a amigos no WhatsApp, publicamos às 17h que Lucca Guilherme havia sido diagnosticado com morte cerebral nesta terça-feira. Entretanto, a criança reagiu a estímulos em protocolos médicos e não teve morte cerebral constatada. Ao tomar conhecimento de publicações posteriores do próprio atleta e de sua esposa, atualizamos a informação às 21h. Com traumatismo cranioencefálico, Lucca segue em coma no Hospital Regional de Betim.

Filho único do goleiro Elisson, ex-Cruzeiro, o garoto Lucca Guilherme, de 6 anos, segue na luta pela vida após sofrer um acidente doméstico no último sábado (10/11), em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O próprio jogador, em mensagens enviadas a amigos, chegou a anunciar a morte cerebral da criança, mas voltou atrás quando recebeu a informação de que o pequeno reagiu a estímulos médicos e teve sangue irrigado para o cérebro por meio de uma veia próxima à orelha. “Foi um milagre de Deus. Estamos todos em orações”, disse, à reportagem, uma pessoa ligada à família na noite desta terça.
Horas depois de conceder entrevista ao portal Uol, na qual detalhava o acidente com Lucca e se apegava à fé para lidar com a morte do filho, Elisson publicou mensagem no Instagram: “Meu filho Lucca está vivo. Continuem clamando em nome de Jesus!”. Também circula no WhatsApp um áudio gravado por Gisely, esposa do goleiro, pedindo orações para a criança. Na mensagem, a mãe do garoto diz que os médicos afirmaram que “Lucca não ia levantar”, mas que “a palavra de Deus” terá mais força.

De acordo com informações obtidas pela Rádio Itatiaia, a família de Lucca já se preparava para emitir certidão de óbito e tomar providências para doação de órgãos, quando foi surpreendida pelo estímulo apresentado pelo menino.

O acidente doméstico foi ocasionado pela queda de um armário de madeira no sítio onde estava a família do jogador. O móvel caiu sobre a criança quando ela tentava se apoiar para pegar refrigerante. Imediatamente, Lucca foi socorrido e levado ao Hospital Regional de Betim. Elisson relatou ao Uol que o filho teve traumatismo craniano e lesões graves nos dois ouvidos.

Reprodução Instagram
Nessa segunda, antes do treinamento do Cruzeiro visando ao duelo contra o Corinthians, os jogadores celestes fizeram uma corrente de oração para Lucca no centro do gramado. Alguns deles, inclusive, foram até o hospital em Betim para prestar apoio a Elisson, que mantém amizade com vários integrantes do grupo e é muito querido na Toca II.
Elisson Aparecido Rosa, de 31 anos, subiu ao profissional do Cruzeiro em 2007. Por várias vezes, acabou emprestado pelo clube: Itaúna, Rio Branco de Andradas, Nacional da Madeira-POR, Villa Nova, Rio Verde-GO, Coritiba e Vila Nova-GO. Em meio às inúmeras idas e voltas à Toca, ele foi terceiro goleiro do grupo bicampeão brasileiro em 2013 e 2014, sendo opção a Fábio e Rafael.
No segundo semestre de 2018, Elisson acertou com o Nacional de São Paulo para a disputa da Copa Paulista. De acordo com o banco de dados da plataforma Ogol, o goleiro foi titular em nove partidas, com 13 gols sofridos. Com ele em campo, o Nacional ganhou quatro jogos, empatou um e perdeu quatro.

Leia nota oficial sobre o estado de saúde de Lucca Guilherme

A PREFEITURA DE BETIM INFORMA:
De acordo com a direção do Hospital Público Regional de Betim (HPRB), o menor de idade deu entrada no HPRB, no último dia 10, às 22h45, após um acidente no domicílio. Em coma, os exames apontaram Traumatismo Cranioencefálico (TCE) grave, evoluindo para uma piora no quadro neurológico. Ainda de acordo com a direção do hospital, os familiares estão cientes da gravidade do caso.