FÁTIMA BERNARDES: Polêmica, ela diz que é a favor do ABORTO e da legalização das DROGAS

0
36

A apresentadora Fátima Bernardes, que está sempre discutindo assuntos polêmicos, não importando se agrada ao público ou não e por diversas vezes, a sua opinião vai na contramão do público, principalmente aqueles que defendem a ideologia do presidente Bolsonaro.

Essa semana, a apresentadora deu uma entrevista a Revista Veja, quando debateu sobre as drogas e a legalização do aborto no Brasil, com suas ”idéias progressistas.”

Aos 57 anos, mãe de trigêmeos, fruto do seu casamento com o também jornalista William Bonnner e que hoje, vive com o deputado Túlio Gadêlha, ela deu sua opinião sobre a liberação do aborto e das drogas no Brasil.

Como ela mesma disse na entrevista:

“Sou (a favor), pelo mesmo motivo. Pessoalmente, com a estrutura que sempre tive em família, não faria. Mas ninguém tem o direito de decidir sobre as opções do outro”, disse ela.

“Sou feminista, sim, por ter lutado por meus espaços desde sempre. Quando fui fazer o Jornal da Globo, por exemplo, as apresentadoras não narravam gol. Eu era louca por futebol e consegui mudar isso”.

“É um assunto com prós e contras, mas sou a favor da legalização (das drogas). Além de frear o tráfico e diminuir a violência, facilitaria o uso medicinal da maconha, um tema que enfrenta preconceito. Eu sou bem careta. Nunca experimentei droga. Nunca tomei um copo de chope na vida. No máximo bebo um pouquinho de vinho socialmente. Mas acredito firmemente no direito de escolha das pessoas para sua própria vida”

A apresentadora Fátima Bernardes, quando dá a sua opinião sobre a legalização das drogas, como jornalista, deveria ter a consciência e o conhecimento do quanto uma família sofre, quando existe um dependente químico em casa, e o quanto faz sofrer muita gente ao redor do viciado.

Sobre o aborto, ela deveria saber que quem dá a vida e a tira, é somente Deus.

A imagem pode conter: 4 pessoas, texto que diz "LEGALIZAR? LUZAR? Fátima Bernardes se declara a favor da legalização das drogas e do aborto CONEXÃO POLÍTICA CORONEL SANDRO STADUAL"