”EU MORRO DE MEDO DELE”: Juíza assassinada pelo ex-marido, mandou áudios para amiga antes de ser morta

0
64

A juíza Viviane Vieira do Amaral, alguns meses antes de ser morta brutalmente pelo ex-marido, Paulo José Arronenzi, disse a uma amiga que estava sofrendo em seu relacionamento e chegou a relatar extorsão por parte do ex-marido. Viviane foi morta na frente das 3 filhas no Rio de Janeiro.

Nos áudios, Viviane diz que Paulo José, que é engenheiro, começou a extorquir dinheiro dela, desde a separação, a obrigando a depositar dinheiro em sua conta bancária. 

“Eu morro de medo dele. Sempre fiquei pianinho com medo das alterações dele, dos desvios de comportamento, das violências que ele fazia”, disse a juíza em um dos áudios.

Em áudio, juíza assassinada relata que ex-marido a extorquia: 'Eu morro de  medo dele' - Jornal O Globo

A juíza também relata a à amiga que o ex-marido em um de seus ataques de fúria, chegou a jogar um copo no chão, e um dos pedaços de vidro, cortou um de suas filhas. Eu estava tentando refazer o meu castelo de areia, mas quando ele machucou a minha filha, chegou ao limite”, disse.

Eles formaram um casal  de 2009 á 2020.

A juíza estava sendo escoltada por homens armados e treinados, que a protegiam durante todo o tempo em dois carros, o motivo da escolta era para protegê-la do ex-marido, que além de agredi-la, também a estava ameaçando.

Viviane dispensou a escolta a pedido de uma das filhas, na véspera de Natal, onde infelizmente, ocorreu o crime bárbaro, frio e cruel.