Deputada Flordelis tentou ENVENENAR O MARIDO e comprou a ARMA DO CRIME, diz delegado

0
40

O Ministério Público e a Polícia do Rio de Janeiro depois de acusar a Deputada Federal Flordelis como mentora do assassinato do seu marido Anderson, descobriu que o plano para matá-lo começou em 2018, colocando doses de arsênico em sua comida para envenená-lo em várias tentativas.

Flordelis botou arsênico na comida do marido e comprou a arma do ...

Pastor Anderson foi morto em Junho de 2019 na porta de sua casa com pelo mais de 30 tiros.

“Flordelis, além de arquitetar todo esse plano, financiou a compra dessa arma, convenceu pessoas a realizar esse crime, avisou sobre a chegada da vítima ao local e tentou ocultar provas. Não resta a menor dúvida de que ela foi a autora intelectual, a grande cabeça desse crime”, afirmou o delegado Allan Duarte.

“Quando ela fala com um dos filhos sobre os planos de matar Anderson, ela disse: ‘Fazer o que? Se eu separar dele, vou escandalizar o nome de Deus’”, contou o promotor Sérgio Luiz Lopes Pereira, do Grupo de Atuação Especializada e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público.

A deputada Flordelis irá responder por ser mandante do assassinato do seu marido, sendo um dos motivos além do financeiro, era a separação do casal.

“Uma associação criminosa que começou para matar por envenenamento, depois por arma de fogo, e por último para fraudar as investigações, com uso de contrainformações” disse o promotor que são esses crimes que a deputada irá responder.