CASO PASTOR ANDERSON: Crime foi planejado em 2018. VEJA AQUI

0
142

Em reportagem do jornal O Dia, que teve acesso aos depoimentos dos filhos da pastora e deputada Flordelis, a morte do pastor Anderson, tinha sido arquitetada por eles em 2018.

Segundo o depoimento de Kelly Cristina, sua irmã, Marzi era responsável de colocar remédio venenoso na comida do seu pai, o pastor Anderson e que ele muita das vezes, sentia mal mas nunca desconfiou de nada.

O depoimento da deputada Flordelis tem várias versões que foram divulgadas pela imprensa. Uma delas, ela disse que estava dormindo e escutou os barulhos dos tiros e outra, ela disse que estava no quarto conversando com um dos filhos, quando escutou o barulho de seis disparos.

Por causa de suas contradições e os depoimentos dos filhos, a deputada passa a ser a principal suspeita de ser a mandante do crime, pois quando o pastor Anderson passava mal com os remédios na comida, ela dava mais remédios para ele, dizendo que era para o pastor melhorar.

A deputada também dizia para as filhas que quando o pastor não estivesse mais na casa, as coisas iriam melhorar para todo mundo. Isso foi o que levou a planejarem o assassinato do pastor Anderson, por questões financeiras, acredita a polícia, que deve intimar a deputada Flordelis para novos depoimentos.