CASO DANIEL: ‘Arrancaram uma parte de mim, foi muito cruel”, diz mãe do jogador

1
138

Eliana Corrêa se emocionou ao falar do jovem; jogador deixa uma filha. Reportagem do Fantástico mostra que família Brittes e mais dois jovens se encontraram dois dias após o assassinato.

“Ele tá me fazendo muita falta. Eles arrancaram uma parte de mim”, disse Eliana Corrêa, mãe do jogador Daniel Corrêa, achado morto em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, no dia 27 de outubro. Em entrevista ao Fantástico neste domingo (11), ela se emocionou ao falar do filho e do crime.

“Dessa forma cruel, ele não merecia terminar assim. O que fizeram com ele, não fizeram só com ele não. Eles mataram muita gente junto com ele”, falou a mãe à equipe de reportagem. Eliana mora em Conselheiro Lafaiete, cidade em que Daniel foi enterrado.

O corpo de Daniel foi encontrado em uma área rural de São José dos Pinhais. O crime aconteceu em 27 de outubro, depois de uma festa em comemoração ao aniversário de Allana Brittes. A família Brittes e mais dois estão presos pelo crime.

Daniel foi morto em 27 de outubro — Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Daniel foi morto em 27 de outubro — Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

A reportagem do Fantástico também mostrou que a família Brittes e mais dois jovens se encontraram em um shopping perto de Curitiba dois dias depois do assassinato.

Daniel deixa uma filha. “Eu sinto que ela perdeu parte da vida dela, que agora foi enterrado lá junto o direito dela ter um pai”, disse Bruna Martins, mãe da filha do jogador.

Morte do jogador

O corpo de Daniel foi encontrado em uma área rural de São José dos Pinhais. O crime aconteceu em 27 de outubro, depois de uma festa em comemoração ao aniversário de Allana Brittes.

A festa, de acordo com a polícia, começou em uma casa noturna em Curitiba, na noite de sexta-feira (26 de outubro), e terminou na manhã do dia seguinte, na casa da família da aniversariante.

Edison Brittes Júnior disse que matou o jogador por ter tentado estuprar a esposa dele, que estava deitada na cama do casal. Após depoimentos, a polícia afirmou que não houve tentativa de estupro.

Depoimento

Eduardo Henrique da Silva, um dos seis supeitos de participação na morte do jogador Daniel, deve ser ouvido pela Polícia Civil do Paraná nesta segunda-feira (12), de acordo com o advogado que o defende, Edson Stadler. O depoimento está previsto para as 10h.

O rapaz de 19 anos foi preso em Foz do Iguaçu, na região oeste do Paraná, na quarta-feira (7). De lá, foi levado para a Delegacia de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, onde está detido. Eduardo é primo de Cristiana Brittes, esposa do empresário Edison Luiz Brittes Júnior.

A família Brittes – Edison, Cristiana e Allana, que é a filha de 18 anos do casal – está presa temporariamente. Os três já prestaram depoimento à Polícia Civil.

Outros dois supeitos também já foram ouvidos. Ygor King, de 19 anos, e David Willian da Silva, de 18, estão presos desde quinta-feira (8).

Fonte: g1.globo.com

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.