Ana Paula do vôlei: ”O silêncio de ‘mexeu com uma mexeu com todas” se cala no ataque á Regina Duarte

0
1266

”Mexeu com uma, mexeu com todas”, este era o lema utilizado pelas mulheres durante algo que eventualmente atingisse o feminismo e contrariasse qualquer opinião que elas achavam corretas, sem tentar ver a verdade. A verdade delas era absoluta.

Vimos isso acontecer em vários momentos. Um deles, foi com o ator global José Mayer, no qual foi acusado de assédio pela figurinista Su Tonani. José Mayer foi literalmente massacrado, perdeu o emprego na Globo e entrou em depressão, e a verdade é que o ator não admitiu o assédio mas as feministas apoiaram a figurinista sem dar chances ao ator.

Na eleição para presidente, elas tomaram partido do ”Ele Não”, contra o presidente Bolsonaro, acusando o mesmo de ser homofóbico, racista, machista, etc. Bolsonaro vem demonstrando que não é nada disso que as feministas o taxaram.

Resultado de imagem para ana paula henkel"

Agora, quando todos pensavam que a turma ”Mexeu com uma, mexeu com todas” se posicionariam a favor de uma famosa atriz, Regina Duarte, que nunca se envolveu em nada que possa ser acusada, foi massacrada, injuriada e ameaçada pelo ator José de Abreu, que é muito bem conhecido pelas suas polêmicas, agressividade e posição doentia contra o governo.

Uma mulher que ficou escandalizada e ironizou as artistas que criaram o movimento ”Mexeu com uma, mexeu com todas”, foi a famosa ex-jogadora de vôlei da seleção brasileira e blogueira, Ana Paula Henkel, que foi nas redes sociais e questionou sobre o silêncio das mesmas não criticando José de Abreu, que fez uma postagem machista, na qual atacou todas as mulheres brasileiras.

Isso quer dizer que ”mexeu com uma, mexeu com todas”, só existe um lado?

Veja o que disse Ana Paula Henkel, sobre o silêncio do movimento ”Mexeu com uma, mexeu com todas”.