Ameaçados de morte: Zé Neto e Cristiano são ameaçados por fazerem homenagem a Bolsonaro

0
151

Os cantores sertanejos, Zé Neto e Cristiano, que ganharam o prêmio ”Melhores do ano 2018” no programa ”Domingão do Faustão”, revelaram em uma entrevista concedida ao colunista da UOL, Léo Dias, que foram ameaçados de morte por homenagearem o presidente Bolsonaro após terem vencido o prêmio.

Veja um trecho que eles disseram na entrevista:

O Bolsonaro é amigo nosso particular e, naquele dia, em que a gente ganhou, mandamos vídeos como aquele para um monte de gente. Estávamos muito eufóricos. Quem mandava mensagem dando parabéns, a gente respondia. E ele [Bolsonaro] mandou uma mensagem parabenizando, e a gente também mandou o vídeo. Só que ele era o Bolsonaro e ele postou. Não foi a gente. A gente nunca postou nada falando de política“, declarou Zé Neto explicando o motivo de terem homenageado o presidente Bolsonaro.

Essa situação difícil que passaram os cantores, no caso, ameaçados de morte por homenagearem Bolsonaro precisa acabar. Vários artistas, atores, cantores e cantoras, antes e durante o governo Bolsonaro, aderiram o movimento #ELeNão, que é abertamente contra o governo Bolsonaro e não foram ameaçados, muito menos punidos de alguma forma por ninguém, ninguém usou de ódio contra eles. Isso serve também para todos os artistas que pregam ”Lula Livre”, aonde quer que vão e em todas as suas redes sociais.

 “Eu ouvi do Edson (da dupla Edson e Hudson) que artista não pode ter partido, religião nem torcer para time de futebol. Isso é muito chato“, afirma Cristiano. “Foi algo que deixou a gente bem mal. Ver o ódio das pessoas, sabe?”, diz Zé Neto.

Confira o vídeo onde a dupla oferece o prêmio ao presidente Bolsonaro: